A- A+ Tamanho da fonte

Notícias

Encerramento do Centenário

Mais de 30 mil pessoas celebraram os cem anos da AD no estádio do Pacaembu (SP)
Mais de 30 mil pessoas celebraram os cem anos da AD no estádio do Pacaembu (SP)

 

Encerramento da celebrao do Centenrio das ADs no Brasil

Nem a chuva que caiu em São Paulo impediu mais de 30 mil pessoas de adorarem o nome do Senhor durante a celebração do Centenário das Assembleias de Deus no Brasil realizado no Estádio do Pacaembu, nesta terça-feira (15)

O evento contou com a participação da liderança da igreja no Brasil e exterior e de parlamentares. Entre eles estavam o governador do Estado de São Paulo Geraldo Alckmin, o prefeito Gilberto Kassab, o ex-governador José Serra, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho e do deputado Federal Marco Feliciano.

Assim que chegou, o prefeito Gilberto Kassab fez questão de dizer que não estava lá para misturar religião com política e a celebração estava liberada no estádio. “Não existe proibição e sim limitações, que foram atendidas pela organização do evento”.

O governador Geraldo Alckmin disse que AD no Brasil desenvolve trabalhos importantes, nas áreas social, educacional, cultural e na evangelização. “Os missionários foram muito importantes, pois uma semente caiu em terra fértil, que foi o Brasil. Ficamos felizes em participar desse primeiro século da AD no Brasil, que está presente em todo país”.

Para o pastor José Wellington Bezerra da Costa, presidente Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB) a expectativa pela celebração dos 100 anos da igreja foi superada. “A chuva nos atrapalhou um pouco, mas mesmo assim celebramos e agradecemos a Deus. O importante é dizer ao Senhor muito obrigado”.

“Infelizmente a chuva fez com que muita gente não comparecesse ao evento”, disse o pastor Wellington Junior, presidente do Conselho Administrativo da Casa Publicadora das Assembleias de Deus. “Mas, mesmo assim superou a expectativa de um dia chuvoso como o de hoje. Agradecemos a Deus em tudo e por tudo”, completa.

Desde as 15h os mais de 750 ônibus, de diversas regiões de São Paulo, começaram a estacionar nos arredores do estádio. A multidão entrou cantando e assim permaneceu até o encerramento às 19h. Para dar suporte a tantas pessoas foi montado um esquema com 8 médicos, 12 enfermeiros e 5 ambulância, sendo 3 UTIs móveis.

A Palavra foi ministrada pelo pastor George Wood, superintendente geral das Assembleias de Deus nos Estado Unidos. Ele fez uma comparação da multiplicação dos pães com a vinda de dois suecos, Daniel Berg e Gunnar Vingren que depois de 100 anos também multiplicou. “O investimento feito há 100 anos com pouco recurso e apenas dois homens, foi multiplicado por Deus em milhões”.

O louvor ficou por conta dos cantores pastor Victorino Silva, Alice Maciel, Eliã Oliveira, Ministério Hebom, Lauriete, Joe Vasconcelos e Don Moen.

De acordo com o diretor-executivo da CPAD, Ronaldo Rodrigues de Souza, a festa foi bonita e contou com a representação da liderança de todo Brasil e a igreja de SP compareceram massiçamente. “Só temos que render graças a Deus, pois vimos aqui uma igreja atuante com o poder de Deus, buscando realizar a obra que ainda não acabou. Temos muitas almas para ganhar para o Senhor. E a AD como é uma igreja líder na pregação do evangelho, ela com certeza, continuará até avinda de Jesus”.

Foram homenageados com placas do Centenário o governador Geraldo Alckmin, prefeito Gilberto Kassab, o ministro Gilberto Barbosa, que representou a presidente Dilma Roussef, e o pastor José Wellington Bezerra da Costa.

O pastor Samuel Câmara, presidente da Assembleia de Deus em Belém (PA), afirmou que o evento foi muito abençoado. “O povo não arredou o pé e se mostrou corajoso, uma igreja digna de celebrar 100 anos”.

O ex-governador José Serra se emocionou ao conhecer “a segunda geração da AD que completa 100 anos. Para mim é motivo de orgulho e alegria”.

Pastor José Satírio, presidente da AD na Colômbia, afirma que o esforço dos pastores não permitiu que os 100 anos da AD morressem. “Quero parabenizar os pastores e a igreja em geral. Esse evento está sendo feito em um ambiente totalmente adverso, mas viemos da Colômbia para acompanha e viver esse momento”.

De olho no futuro, o preletor do evento, pastor George Wood afirma que a igreja deve crescer nos próximos anos. “Estivemos recentemente numa reunião na Índia sobre os projetos para o futuro da igreja. A estimativa é que em 2020 tenhamos 100 milhões de membros e 500 mil igrejas no mundo”.

No início do século passado, dois missionários suecos chegaram ao Brasil e fundaram uma pequena igreja em Belém (PA). Cem anos depois, aconteceu o "milagre da multiplicação": a Assembleia de Deus encerrou as comemorações pelo Centenário com um grande culto de louvor e adoração.

 Por Ivan Carlos e Gilda Júlio/Redação CPADNews
Fotos: Lucyano Correia e Tiago Bertulino

Fonte: CPADNEWS

Versão para impressão Enviar por e-mail Compartilhe
DESTINATÁRIOS
SEUS DADOS

Veja também

  • Twitter
  • Facebook
  • Orkut